FALE CONOSCO

Av. Porto Alegre, 2661 - Sorriso/MT - CEP 78890-000 Fone(66)3545.8100

E-mail: educa.sorriso@hotmail.com



Projetos

Dentre os principais projetos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Sorriso estão:
1. PROFUNCIONÁRIO.
O Programa Profuncionário é uma ação conjunta do MEC e outras instituições com parceria da Seduc MT e Secretaria Municipal de Educação de Sorriso
As formações técnicas se dá nas seguintes habilitações: Técnico em gestão escolar, Técnico em multimeios didáticos, Técnico em alimentação escolar e Técnico em infra-estrutura escolar.
Cada uma das habilitações do Profuncionário é composta por 16 módulos: seis da Formação Pedagógica e dez da Formação Específica. No primeiro ano ocorre a Formação Pedagógica onde os módulos contemplam filosofia, sociologia, história da educação, psicologia, já na formação específica contempla a área de formação técnica.
Como curso de formação técnica exige-se do funcionário a formação de Ensino Médio.
Os encontros presenciais são mensais, onde são dadas as orientações e ocorre discussões e reflexões sobre o que foi estudado.

2. FEIRA DO LIVRO.
Projeto desenvolvido pela Secretaria de Educação e Cultura que tem por objetivo fazer dos estudantes de Sorriso profundos leitores e conhecedores da literatura brasileira.
A Feira do Livro de Sorriso tem como característica principal atender estudantes, pais e professores em um ambiente agradável ao ar livre, propiciando aos participantes o contato com escritores brasileiros de renome.






3. FAMÍLIA NA ESCOLA O projeto visa à participação e integração da família no âmbito escolar através de grupos operativos especificamente com os pais de alunos com dificuldades de aprendizagem, mas aberto a pais que queiram contribuir e aprender, palestras informativas a cerca do universo infantil e adolescente enfocando temas da psicologia e pedagogia, e a participação dos pais no projeto bem-te-vi, no qual os pais realizam atividades em conjunto com os filhos em sala de aula, principalmente a leitura. Dessa forma trabalha-se com os pais a necessidade de serem pais educadores, além de ser um espaço para troca de experiências e muita informação sobre o universo infantil.
O projeto é direcionado a todas as escolas, mas fica a critério da escola aderi-lo, de acordo com a sua necessidade, bem como as devidas adaptações a realidade de cada escola.


4. CARAVANA DA CULTURA.
A Caravana da Cultura é um projeto de nível cultural, que tem como objetivo resgatar as tradições matogrossenses através de expressões artísticas, tais como: música, teatro, dança e outros.

• Como acontece?
A Caravana da Cultura, iniciada em 2009, leva para as Escolas Municipais de Sorriso, oficinas de teatro, dança regional, dança contemporânea, coral, dança de rua, com objetivo de proporcionar aos alunos noções básicas de música, dança e teatro criando um ambiente saudável de descontração e entretenimento e descobrindo novos talentos.

• Quem organiza?
O Departamento de Cultura, vinculado à Secretaria Municipal de Educação e Cultura, em parceria com as Escolas Municipais, onde os alunos são selecionados cada qual para uma atividade a que ele se interesse ou demonstra habilidade.

• Quanto às oficinas
A Secretaria Municipal de Educação e Cultura dispõe de profissionais da área artística e cultural, que promovem oficinas com noções básicas de canto coral, dança moderna e regional, teatro, interpretação textual. As oficinas são realizadas nas próprias escolas em período contrário ao horário escolar, de modo que não interfira no andamento normal das aulas.


5. ESCOLA MUNICIPAL DE MÚSICA INSTRUMENTAL.
A Secretaria Municipal de Educação e Cultura, através do Departamento de Cultura está desenvolvendo, desde o mês junho o projeto da "Escola Municipal de Música Intrumental", coordenado pelo Maestro Rubens César de Souza, objetivando a formação da Banda instrumental Municipal.
Cerca de 60 alunos, oriundos de projetos sociais mantidos pelo município (Casecs, Peti e Projovem), além de alunos da comunidade, boa parte destes, das escolas públicas municipais, estão estudando teoria musical, para que num futuro próximo possam fazer parte da Banda Instrumental, do Município de Sorriso.
Além de dar a estes alunos uma ocupação no contra-turno da escola, o projeto visa formar cidadãos compremetidos com a sociedade a qual pertencem, possibilita, através do conhecimento musical, que estes estudantes sejam excelentes músicos profissionais e possam "viver da e para a música".
6. LSE - Levantamento da Situação Escolar.O LSE é projeto feito pelo MEC uma iniciativa do MEC, através do FNDE e tem como parceiras as Secretarias de Educação dos Municípios Brasileiros.
No Município de Sorriso a Secretaria de Educação, tendo a frente os servidores Jairo Brizola, Jakson Maculan e Eugênio Luchesi,deu início ao projeto no mês de maio de 2010 e tem prazo para concluir o levantamento até 07 de junho de 2011.
O Levantamento da Situação Escolar é uma tecnologia de gestão da rede pública de educação desenvolvida e testada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Por meio da coleta de informações sobre as escolas de educação básica e profissionalizante, tem por objetivo assegurar o cumprimento dos Padrões Mínimos de Funcionamento da Escola estabelecidos pelo Ministério da Educação e certificar a rede física prevista nos Planos de Ações Articuladas (PAR).
O LSE detecta as necessidades de reforma e ampliação de prédios escolares e de aquisição de mobiliário e equipamento, possibilitando o estabelecimento das prioridades de atendimento dentro da rede publica de educação.


7. ATENDIMENTO EM GRUPO E INDIVIDUAL COM PROFESSORES PARA APOIO PSICOLÓGICO E ORIENTAÇÕES.DESCRIÇÃO DO PROJETO:
A SMEC oferece atendimento psicológico aos professores da rede municipal, encaminhados pela equipe pedagógica das escolas, com o intuito de oferecer apoio aos que necessitam de orientação e amparo emocional que, venha fortalecer a auto-estima e melhorar o potencial dos envolvidos na rotina da sala de aula.
O mesmo projeto também desenvolve orientações com professores em grupo, buscando debater assuntos diversos e oferecer reflexões, de acordo com a demanda e necessidade de cada núcleo. Discutindo dificuldades do dia a dia em sala de aula, oferecendo consultoria referente a assuntos específicos, bem como possibilidade de desabafo e busca de soluções para os problemas comuns enfrentados pelos professores.


8. PALESTRAS INFORMATIVAS E PREVENTIVAS DE NATUREZA PSICOLÓGICA COM PAIS, PROFESSORES E ESTUDANTES.
A SMEC dispõe do trabalho de psicólogas na realização de palestras com pais, professores e alunos, abordando diversos temas, de acordo com a necessidade e solicitação das escolas. Desde informações quanto aos limites e educação dos filhos para os pais de crianças dos CEMEIS, oficinas e grupo de estudos com professores, até orientação sobre sexualidade aos alunos envolvidos em projetos que buscam a prevenção de gravidez precoce, dentre outras questões abordadas.

9. AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA DOS ALUNOS PREVIAMENTE ENCAMINHADOS PELA ESCOLAS.
A SMEC conta com uma equipe de três psicólogas que, realizam avaliação psicológica dos alunos encaminhados pelas escolas que apresentam dificuldades de aprendizagem ou de comportamento. O resultado dessa avaliação permite diagnosticar a natureza das dificuldades enfrentadas por estes alunos e, realizar os encaminhamentos adequados e necessários para outros profissionais da área da saúde e/ou social.



10. FANFARRA MUNICIPAL DE SORRISO.O Projeto da FANFARRA MUNICIPAL DE SORRISO iniciou suas atividades no ano de 1993, e no mesmo ano já se apresentou em vários municípios do Estado de Mato Grosso, abrilhantando as comemorações cívicas e militares, lembrando que a mesma no ano de 2001, foi a 1ª colocada no CONCURSO DE BANDAS E FANFARRAS de Tangara da Serra.
Em razão da dedicação de seus participantes, a mesma tem recebido convites para participar de Encontros Comemorativos por todo o Estado de Mato Grosso, com suas evoluções e ritmos.
A formação atual da Fanfarra conta com 36 integrantes alem de manter aulas para crianças com interesse de participar da mesma.
O principal objetivo do projeto é proporcionar ao público alvo (crianças de 4ª a 8ª série) das escolas da rede pública de Sorriso, um momento de aprendizado com várias atividades cívicas e culturais.
Além desses objetivos, o projeto da Fanfarra busca desenvolver a coordenação motora e lateralidade, integrar, interagir e desinibir a criança e o adolescente.
Desenvolver no grupo o trabalho em equipe, desenvolver a habilidade, agilidade, velocidade, disciplina, concentração e despertar a musicalidade nos alunos que fazem parte do projeto.
O PROJETO FANFARRA MUNICIPAL DE SORRISO:Local: Marco Zero/ Área Verde
Horário: 17:30 às 19:30 h.
Dias da Semana: 2ª, 4ª e 6ª

São realizadas atividades como:Técnicas de percussão.
Marcha.
Ginástica.
Danças coreográficas.
Dinâmicas de Integração.
Estimulo a percepção musical.
Avaliação rítmica.
Música.
Responsáveis:Clemilson Gomes de Brito ( Regente)
Anderson teixeira de Souza (Co-regente)


11. O TRABALHO FONOAUDIOLÓGICO NAS ESCOLAS.
O projeto do Trabalho fonoaudiológico realizado junto a Secretaria Municipal de Educação, consiste na prevenção, avaliação e pré-diagnóstico, com orientações e encaminhamentos, quando se faz necessário, para professores e alunos da rede municipal de educação.
O Trabalho está em conformidade com a resolução do código de ética do Conselho Federal de Fonoaudiologia - CFFa , nº 309, de 01 de abril de 2005, que dispõe sobre a atuação do fonoaudiólogo na educação infantil, ensino fundamental, médio, especial e superior, e dá outras providencias.
Dentre os trabalhos já desenvolvidos, que se iniciaram em fevereiro 2009, já foram orientados 481 professores e realizadas 367 triagens de alunos.
É importante ressaltar que, as atividades desenvolvidas para a população alvo consistem em triagem fonoaudiológica, palestras e orientações que, são realizadas no âmbito escolar e em alguns casos são feitas visitas domiciliares. Essas ações contribuem para a promoção, aprimoramento e prevenção de alterações dos aspectos relacionados à audição, linguagem (oral e escrita), motricidade oral e voz.
No caso da necessidade de uma avaliação mais específica para o público alvo (professores e alunos), esses são encaminhados para o centro de Reabilitação Renascer para o atendimento clínico fonoaudiológico. Nesse caso, ressaltamos o art: 2 da Resolução n 309 de 01de abril de 2005:
“ É vedado ao fonoaudiólogo realizar atendimento clinico / terapêutico dentro de instituições de educação infantil ,ensino fundamental e médio,mesmo sendo inclusivas”.
De posse dos resultados obtidos através das triagens realizadas com os alunos, das orientações aos professores, e das dificuldades detectadas e considerando a necessidade de promover a saúde, prevenir e orientar a comunidade escolar quanto às alterações de audição, linguagem, motricidade oral e voz, é de suma importância o trabalho fonoaudiológico na escola, pois reúne medidas preventivas, buscando evitar ou minimizar os distúrbios da comunicação, concentrando ações de prevenção para atenção à saúde .
12. ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL O objetivo do projeto é transmitir orientação profissional adequada com o intuito de auxiliar o aluno na escolha de acordo com seus valores, através de uma auto-reflexão, conhecimento sobre si mesmo, conhecimento das profissões e escolha propriamente dita. Justamente por ser um período de dúvidas e momento de escolha, que a Orientação Profissional no término do Ensino Fundamental é tão importante, pois os conflitos da adolescência já existem, porém a ansiedade pelo vestibular ainda não chegou, isso facilita o processo de autoconhecimento e escolha adequada.
A orientação busca informar e sensibilizar sobre questões relacionais e sociais, e também sobre o mercado de trabalho atual, fomentando o pensamento crítico e ético. Gera autonomia e permite ao jovem obter recursos para traçar metas, inclusive profissionais.
Objetivos Gerais:
- Favorecer o autoconhecimento, colaborando para a construção da autonomia
Preparar o adolescente para o ingresso no ensino médio;
- Sensibilizar o adolescente para uma futura escolha profissional;
- Mostrar a importância da aplicação da Orientação Profissional ainda no ensino médio;
Objetivos específicos:
- Levar informação profissional sobre os cursos que o adolescente deseja conhecer;
- Construir conceito de trabalho com o adolescente, conscientizando-o de suas implicações sociais;
- Possibilitar a tomada de consciência quanto ao que cada um gosta de fazer;
- Refletir sobre as indagações surgidas no momento de ingresso no ensino médio;
- Facilitar para que cada um reflita sobre as habilidades que possui;
- Relacionar as habilidades predominantes de cada um, com as profissões existentes;
- Fazer uma análise das características que cada um possui, verificando a possibilidade de mudar as negativas e valorizar as positivas;
- Discutir sobre as fantasias e os anseios referentes à vida universitária e atuação profissional
- Proporcionar um momento de contato entre o adolescente e a família, no qual possa ser discutida a questão da escolha profissional;
- Confrontar a possível escolha profissional com os valores que norteiam o projeto de vida de cada um;
- Mostrar as numerosas possibilidades de escolha;
- Possibilitar a visão de um futuro menos ameaçador, discutindo a importância de se usar a criatividade no dia-a-dia e no futuro alcançar realização profissional.


13. RESGATE DE VALORESO Projeto Resgate de Valores, coordenado pela psicopedagoga da Secretaria de Educação e Cultura do Município de Sorriso, tem por objetivo trabalhar diretamente com crianças e adolescentes em sala de aula, buscando resgatar valores familiares, tais como estudo, convivência em sociedade, respeito aos pais e professores.
Além do mais o projeto atua como mediador de todas as ações planejadas que envolvam principalmente a prevenção primária, incorporando em seu trabalho os valores construtivos para o resgate da auto-estima; orientando os alunos na resistência às pressões sociais e modismo, minimizando os riscos que envolvem os adolescentes diariamente e proporcionando aos mesmos a oportunidade de serem sujeitos de uma nova história.
O projeto trabalha nas escolas com professores, orientando-os a trabalhar com alunos indisciplinados, com problemas de violência, negligência, abandono, baixa-estima, abuso sexual etc;
Nas famílias, com visitas e orientações, encaminhando os casos mais complicados ao conselho tutelar para que sejam tomadas as providências cabíveis;


14. A COR DO SABOR.Uma boa saúde permite que as pessoas adquiram maior controle sobre sua própria qualidade de vida. Através da adoção de hábitos mais saudáveis, não só os indivíduos, mas suas famílias e comunidades se tornam aptas a se relacionar melhor com seu ambiente e com a vida cotidiana. A Organização Mundial da Saúde define que uma das melhores formas de promover a saúde é através da escola. Esta é um espaço onde diversas pessoas convivem, aprendem e trabalham, além de ser um espaço de integração e interação entre os diversos setores da sociedade - professores, alunos, pais e outros membros da comunidade.
Para fortalecer o vínculo positivo entre a educação e a saúde, devemos promover um ambiente saudável, melhorando a educação e o potencial de aprendizagem, juntamente com a promoção da saúde. A alimentação é essencial para uma boa saúde, além de ser um bom estímulo para o desenvolvimento das crianças. Neste sentido, as hortas escolares e comunitárias são boas oportunidades para criar hábitos mais saudáveis de alimentação, gerando assim crianças e adultos mais dispostos para suas atividades diárias.
Todos sabem que uma alimentação balanceada e equilibrada é fundamental para a disposição física, cognitiva e social de crianças e adultos.
Também se usa a horta como um recurso pedagógico para apoio em diversas atividades em todas as disciplinas. Por isso, a Secretaria Municipal de Educação quer investir no desenvolvimento de hortas nas escolas e CEMEIS que não foram contempladas pela INMED BRASIL, para que estas possam incrementar a alimentação diária das merendas escolares, dentre outras refeições feitas nas escolas. É somente unindo esforços que poderemos obter uma mudança de hábitos alimentares, promovendo uma melhora na saúde de todos.

Dentro os principais objetivos do projeto estão:
* Criar, na escola, uma horta pelas quais todos se sintam responsáveis;
* Dar oportunidade aos alunos de aprender a cultivar plantas utilizadas como alimentos livres de produtos químicos;
* Dispor de um laboratório vivo como recurso pedagógico para enriquecimento dos conteúdos em sala de aula;
* Manter áreas ociosas livres de matos e torná-las produtivas;
* Montar um belo visual na escola ou comunidade.
15. CLUBINHO DA SAÚDE.O projeto Clubinho da Saúde tem como meta propiciar às pessoas, um maior controle sobre sua própria qualidade de vida.
A principal idéia, do projeto, é usar o programa Criança saudável, futuro saudável, que promove a prevenção, educação e conscientização de crianças para que estas se tornem agentes de mudança, levando hábitos saudáveis para suas famílias e comunidades.
Assim sendo, incentivou-se as escolas a desenvolverem o projeto Clubinho da Saúde.
Assuntos como meio ambiente, horta e saúde serão trabalhadas com as crianças que, além de pesquisarem mais sobre o assunto, passam para a comunidade de forma criativa e espontânea.
Crianças com conhecimentos, atitudes e hábitos novos podem transformar-se em Agentes de Mudança e influenciar suas famílias e comunidades. Melhorando a sua qualidade vida, bem como de seus familiares.


16. EDUCAÇÃO INCLUSIVA: DIREITO A DIVERSIDADE.
Direito a diversidade é o tema do central do projeto de Educação Inclusiva promovido pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura do Município de Sorriso, em parceria com o Ministério da Educação e cultura.
Falar da temática do Seminário implica necessariamente nos reportarmos à educação inclusiva, cujo trabalho é pautado nos valores e na diversidade. A educação inclusiva deve garantir a qualidade de ensino educacional, reconhecendo e respeitando a diversidade, independente de etnia, necessidades educacionais especiais, idade, condição social, sexo ou qualquer outra situação. A escola é o espaço privilegiado para trabalhar a diversidade da cultura humana e os valores éticos de respeito ao outro, respaldado na Constituição Federal, artigo 208, inciso terceiro, que postula que crianças com necessidades especiais sejam atendidas preferencialmente por escolas regulares, na Lei de Diretrizes e Bases, que qualifica o princípio genérico da Constituição e nos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCNS, que assegura a partir da diversidade, a mesma igualdade de oportunidades educacionais.
Sorriso como Município-pólo do Programa Federal de Educação Inclusiva Direito à Diversidade com área de abrangência de 23 municípios, propõem com este Seminário debater os problemas, ainda enfrentados, pela educação inclusiva e apontar caminhos que possam melhorar a vida de estudantes e professores dos municípios de abrangência do Pólo. Haja vista, que discussões e debates como estes sobre a educação para a diversidade e a disseminação da política de educação inclusiva com respeito à diversidade, faz com que, pais, governantes, dirigentes educacionais, enfim a sociedade como um todo garantam o direito dos alunos com necessidades educacionais especiais de acesso e permanência, com qualidade nas escolas da rede regular de ensino.
O grande desafio é construir uma cultura de inclusão que garanta as pessoas com necessidades educacionais especiais um lugar na sala de aula, que é por natureza um dos espaços imprescindíveis para o desenvolvimento pessoal e da cidadania.
Devemos buscar enquanto educadores e família revertermos à exclusão de crianças, jovens e adultos com ou sem necessidade especial no sistema de ensino. Para que possamos tornar realidade o sonho de termos todos na escola, participando, aprendendo e acima de tudo desenvolvendo suas potencialidades.


17. AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DOS ESCOLARES.
A avaliação do estado nutricional é um dos indicadores mais sensíveis do nível de desenvolvimento das crianças, pois, além da dimensão biológica, expressa a determinação histórico-estrutural da questão alimentar e nutricional. É fundamental para que possamos verificar se o crescimento está se afastando do padrão esperado, seja por doença e/ou por condições sociais desfavoráveis. O objetivo do projeto é diagnosticar possíveis problemas nutricionais tais como a desnutrição, o sobrepeso e a obesidade através dos dados de peso, altura e idade do escolar, visando estabelecer atitudes de intervenção para melhorar a qualidade de vida dos escolares. O público alvo são os alunos matriculados da pré-escola até o ensino fundamental da rede pública municipal de ensino.
18. SOJA NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR.A soja é uma leguminosa rica em proteínas, lipídeos e sais minerais. Contudo seu consumo pela população é restrito. O projeto propõe incentivar o consumo da soja uma vez que atua como coadjuvante no controle de diversas disfunções do organismo como: controle do colesterol sanguíneo, densidade óssea e redução de cânceres decorrentes de disfunções hormonais. A soja é oferecida na alimentação das Escolas e CEMEIS municipais na forma de grãos torrado doce e salgado, grão cozido, leite e farinha. Com a introdução dos produtos à base de soja, incluídos desde 2006, o cardápio se torna mais saudável e ricamente variado.

19. FÓRUM MUNICIPAL DA CULTURA MATOGROSSENSE E WORSHOP DE ARTES VISUAIS.
O projeto do Fórum Municipal da Cultura Mato-grossense e workshop de artes visuais é realizado pela Secretaria de Educação e Cultura do Município de sorriso e, tem por objetivo reunir professores e produtores culturais da região, para discutirem propostas e projetos que vise divulgar a cultura mato-grossense e sensibilizar a população acerca da riqueza cultural de mato grosso.
O evento contará com fóruns de discussão; comunicações de experiências e de pesquisas; minicursos; oficinas para participantes, além de apresentações artísticas.
20. PROGRAMA SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ESCOLAS-PSE.O trabalho de Educação Sexual nas escolas é uma necessidade urgente da sociedade brasileira, posto os índices de gravidez na adolescência, o risco das DSTs e Aids, o preconceito e a violência sexual e de gênero, a necessidade de um planejamento familiar, prevenção do uso de drogas, etc.
No nosso município esta realidade não se apresenta de forma diferenciada, como podemos observar de forma bastante objetiva através dos números apontados pela Secretaria Municipal de Saúde através do SIAB – Sistema de Informação de Atenção Básica data de fevereiro de 2008, o município de Sorriso atende somente nos PSFs e PACS (Programa de Agentes Comunitários de Saúde) e PACSAR( programa de Agentes Comunitários de Saúde Rural) um total de 69 gestantes menores de 20 anos. Porém considerando que estes números não incluem as gestantes de áreas não cobertas pelos PSFs as quais são atendidas no Centro de Referência em Especialidades Médicas. Portanto o numero de grávidas menores de 20 anos tende a ser ainda mais expressivo no nosso município.
O município de Sorriso possui mais de 12 mil alunos na faixa de 10 a 24 anos matriculados nas escolas municipais. Assim sendo, é de suma importância a capacitação de profissionais da educação e saúde para atuarem na Educação Sexual de nossas crianças e adolescentes no município de Sorriso.
O público Alvo para esta capacitação serão os profissionais da educação, preferencialmente professores de disciplinas de ciências, educação física, e pedagogos que atuam de 4ª a 8ª series nas escolas municipais, já que os sistemas de ensino abrigam a grande maioria dos adolescentes e jovens de 10 a 24 anos. Profissionais de saúde, preferencialmente enfermeiros de PSFs, PACSs e PASCAR.
O objetivo do projeto é capacitar os profissionais da educação e da saúde para planejar e nortear ações que serão desenvolvidas em 2008 no programa de saúde e prevenção nas escolas.
Além desse objetivo, o projeto visa também:

• Apresentar um breve panorama das ocorrências das DSTs no estado do Mato Grosso e na cidade de Sorriso MT;
• Discutir e debater as noções de gênero, a orientação sexual e os estereótipos e estigmas relacionados a estas noções;
• Desenvolver as noções de prevenção as DSTs e a Aids;
• Promover reflexões sobre a gravidez na adolescência, métodos contraceptivos e as responsabilidades implicadas neste contexto;
• Refletir sobre as formas de relacionamento na contemporaneidade;
• Pensar a sexualidade na adolescência, identidade e auto-estima do adolescente, drogas, risco e vulnerabilidade;
• Promover discussões sobre as questões de violência e abuso sexual;
• Discutir propostas para trabalhar o assunto de maneira multidisciplinar;
• Sensibilizar a comunidade escolar para a importância do trabalho de prevenção.


21. SEMINÁRIO EDUCACIONAL NORTE MATO-GROSSENSE.
A Educação no Brasil atualmente tem vivenciado diversas mudanças que visa a melhoria na qualidade de ensino, as pesquisas relacionadas a este indicam que um dos fatores que possibilita a elevação dos índices educacionais perpassam pela formação continuada.
Nesse sentido, a legislação vigente obriga os gestores educacionais, nos diferentes níveis administrativos a realizar cursos de formação continuada para os educadores de suas redes. Assim sendo, a Secretaria municipal de Educação de Sorriso tem realizado várias ações no sentido de promover a formação continuada e também porque acredita ser essencial para a prática pedagógica da rede municipal de ensino.
A pretensão deste seminário é disseminar idéias e discussões entre os educadores da região da necessidade de os mesmos se manterem em processo contínuo de formação,pois possibilitará inovações pedagógicas na sala de aula, auxiliando no desenvolvimento de práticas de ensino que resultem na melhoria do processo de ensino-aprendizagem.
Assim a Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Sorriso, juntamente com os seus parceiros pretende ao realizar o Seminário, proporcionar aos educadores a busca de novas perspectivas na sua prática diária nas unidades escolares.
O objetivo do Seminário Educacional é proporcionar aos educadores e gestores da educação reflexões quanto a necessidade de estarem num processo de formação continuada visando a melhoria na prática de ensino-aprendizagem na sala de aula.
Além do mais o projeto visa:
* Realizar Seminário Educacional Norte Mato-grossense;
* Promover Palestras que desencadeiem reflexões quanto a gestão da aprendizagem;
* Instigar nos educadores reflexões relacionadas ao processo ensino-aprendizagem;
* Proporcionar espaços de discussões em torno da constante formação continuada, na perspectiva de possibilitar ao educador a gestão da aprendizagem em sala de aula


22. EDUCAÇÃO ESPECIAL.O projeto visa promover o desenvolvimento de Educação Inclusiva na rede municipal de Sorriso, garantindo o acesso, a participação e a aprendizagem dos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, garantindo a acessibilidade nas escolas regulares, respeitando suas necessidades especificas, oportunizando uma melhor qualidade de ensino e aprendizagem de todos os alunos.METAS E AÇÕES:* Na formação continuada dos professores trabalhamos com Grupos de Estudos (GE) em calendário pré-estabelecido pela SMEC e pela própria Escola.
* Na capacitação e aperfeiçoamento de intérpretes ofertamos um trabalho dirigido a eles através de cursos básicos e avançados, com acompanhamento da Instrutora reconhecida pelo MEC e avaliações trimestrais para análise de desempenho.
* Quanto ao aperfeiçoamento de estagiários temos um projeto desenvolvido em encontros mensais, trabalhados aos sábados para que nossos alunos não sejam prejudicados e o mesmo consiste em estudos variados sobre ética, postura profissional e estudos de casos. Além disso, a equipe de coordenação de Educação Especial faz acompanhamentos nas escolas.
* Quanto à questão da Escola Acessível estamos acompanhando as Escolas da rede através do MEC/SEESP, como determina as notas técnicas estabelecidas pela Esfera Federal em todos os procedimentos necessários para a aquisição de salas de recursos multifuncionais e Tecnologia Assistiva. Também em parceria com os órgãos responsáveis e Poder Público adquirimos materiais, equipamentos e realizamos adequações quando se faz necessário com acompanhamentos de especialistas da área.
* Já instituímos 09 salas de recursos multifuncionais, atendimento educacional especializado/AEE, na rede municipal que atende em contra turno nossos alunos da educação inclusiva com o trabalho individualizado, respeitando assim, cada especificidade da criança com o PEI/ Plano Educacional Individual e dando suporte para as professoras do ensino regular.
* A Educação Especial dispõe do trabalho de uma psicóloga realizando avaliações psicológicas em alunos freqüentadores de sala de recursos multifuncional. Essas avaliações permitem a abertura de hipóteses diagnosticas das dificuldades encontradas nos alunos, e a partir disso orientações de condutas à pais e professores dos mesmos.
* Reuniões com pais cujos filhos especiais apresentam dificuldades relacionadas a eventos traumáticos, superproteção, regras, limites, necessidades de avaliação médica para melhor estimulação e, se necessário intervenção medicamentosa.
* Visita a casa de alunos inclusos juntamente com educadora social quando existe a suspeita de negligencia familiar e falta em atendimentos à sala multifuncional ou demais atendimentos os quais afetam seu desempenho em sala de aula.
* Também garantimos transporte escolar diferenciados aos alunos de Inclusão.


23. PROINFO.
Projeto desenvolvido numa parceria entre a Secretaria de Educação e Cultura do Município de Sorriso e o MEC com o objetivo equipar as escolas da rede publica de educação básica com computadores e promover o uso pedagógico através de recursos digitais e conteúdos educacionais.
24. PROERD.
Projeto desenvolvido em numa parceria entre a Secretaria de Educação e Cultura de Sorriso com a Polícia Militar. O Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência, O PROERD é essencialmente preventivo e consiste em um currículo de 17 semanas, sendo uma aula por semana, ministrada por policiais militares fardados a alunos do 5º e 6º anos, ou seja, na faixa etária de 9 a 12 anos de idade. Ao final do curso é realizada uma formatura, onde os estudantes fazem um juramento de se manterem longe das drogas e da violência.
25. FORMAÇÃO CONTINUADA PLATAFORMA FREIRE.Projeto desenvolvido numa parceria da Secretaria de Educação e Cultura de Sorriso com o MEC, com o objetivo de oferecer aos professores cursos de formação inicial e continuada, onde também terão a possibilidade de cadastro do currículo. A partir da pré-inscrição dos professores e da oferta de formação pelas IES públicas, as secretarias estaduais e municipais de educação terão na Plataforma Freire um instrumento de planejamento estratégico capaz de adequar a oferta das IES públicas à demanda dos professores e às necessidades reais das escolas de suas redes. A partir desse planejamento estratégico, as pré-inscrições são submetidas pelas secretarias estaduais e municipais às IES públicas, que procederão à inscrição dos professores nos cursos oferecidos.

26. EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO.

O projeto é desenvolvido pela Secretaria de Educação e Cultura em parceria com a CPT - Comissão Permanente de Trânsito- e, tem por objetivo orientar professores e alunos das escolas da Rede Pública do Município de Sorriso, através de cursos e palestras, no intuito de criar, nos estudantes, a consciência de construírem um trânsito menos violento e mais humano.

Seguidores

O QUE VOCÊ ESTÁ PROCURANDO? ENCONTRE AQUI!!!

VÍDEOS EDUCACIONAIS

Loading...